sexta-feira, fevereiro 04, 2011

Manifestantes LBGT fazem ato na Câmara e provocam reação exaltada de Bolsonaro

 

Integrantes de uma ONG de Brasília chamaram a atenção dos parlamentares e convidados que lotavam o Salão Verde da Câmara dos Deputados após a posse dos parlamentares nesta terça-feira (1º).
Paulo André e Hernanny Queiroz segurando bandeiras do movimento LGBT /Fotos: Yon
Jair Bolsonario e Micheal Platini em entrevista a TV Câmara / Foto: Elker Barros

Aos gritos de “nossa luta é todo dia contra a homofobia”, os manifestantes portavam bandeiras com as cores do arco-íris e clamavam as pessoas que passavam mais atenção e respeito aos homossexuais.

“Nós viemos aqui para marcar presença. Não só falar com o um ou outro deputado. Viemos falar com todos para dizer que continuamos aqui sofrendo preconceito, sem direitos, mas continuamos vivos, pagando os nossos impostos e temos direito de pedir atenção”, explicou o presidente da ONG Estrutução, Michel Platini, que organiza a Parada Gay em Brasília.

Ao lado deles, manifestava-se exaltado o deputado federal Jair Bolsonaro (PP-RJ), conhecido por suas manifestações públicas contra os estímulos ao comportamento homossexual, negou que seja homofóbico.

“Eu não tenho nada contra eles. Eu tenho contra quem divulgar na escola de primeiro grau que ser homossexual é legal”, disse se referindo ao material, composto por cartilhas e vídeos, elaborado em estudo pelo Ministério da Educação contra a homofobia para ser distribuído aos professores das escolas de ensino médio.

Para Bolsonaro, a “vida promíscua dos homossexuais nas madrugadas e ligada às drogas”, acaba por expor os homossexuais à violência nas ruas. O parlamentar reforçou ser contra o financiamento público de eventos como a Parada Gay.

Enquanto o deputado falava, os gritos de ordem dos jovens manifestantes se sobrepunham a voz dele, que rebateu: “Eu estou pouco me lixando para eles, o que eles têm a oferecer, eu não quero”.



Aos poucos, o Salão Verde vai se esvaziando e parlamentares e convidados fazem um pausa para o almoço enquanto as lideranças de suas legendas definem os blocos dos partidos.


http://www.gay1.com.br/2011/02/manifestantes-lbgt-fazem-ato-na-camara.html


Nenhum comentário: